Para melhorar sua experiência, selecione qual o seu perfil abaixo:

Janeiro Branco

O objetivo da campanha é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias. 17 jan 2020

Inspirado no “Outubro Rosa”, o “Janeiro Branco” surgiu em 2014 com psicólogos de Uberlândia, Minas Gerais. O objetivo da campanha é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

O mês de janeiro foi escolhido por conta do período de final de ano, que podem causar ou amentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas, anseios por mudanças e ainda a criação de expectativas e desejos que grande parte das pessoas criam com o início de um novo ano.

Conheça algumas dicas para combater os efeitos negativos gerados pelo excesso de expectativas:

Seja realista

Nesse momento é preciso adequar as expectativas geradas no começo do ano com a realidade que se desenrolou ao longo dele. Nos resultados dessa auto avaliação devem ser levados em consideração as possibilidades que se teve para alcançar as metas e objetivos pretendidos. É preciso levar em consideração as possibilidades que você teve para alcançar as metas e objetivos pretendidos para evitar frustrações. Nunca exija mais do que realmente pode fazer!

Esteja próximo a pessoas queridas

Pode parecer um conselho óbvio, mas é fundamental escolher estar ao lado de pessoas que nos amam, que fazem o bem, que se importam com a gente. O suporte familiar e dos amigos é um fator de proteção contra o sofrimento.

Cuide do corpo

Invista em refeições ricas em alimentos in natura e não se exceda no consumo de doces, gorduras e sal, e evite o uso de álcool e outras drogas. Praticar atividade física pelo menos três vezes por semana ajuda todo o corpo – inclusive o cérebro. E está comprovado cientificamente que aliar uma alimentação balanceada aos exercícios é uma medida que ajuda a combater transtornos mentais e ajuda até a memória! Então, invista!

Durma bem

Tanto a falta quanto o excesso de sono são prejudiciais à saúde e podem ser um dos fatores causadores de problemas como estresse, ansiedade e até depressão. Por isso, tente descansar à noite, leia um livro, ouça uma música ou faça qualquer atividade de relaxamento, de modo a introduzir o sono aos poucos e, assim, criar uma rotina. Para conservar sua saúde física e mental, o ideal é dormir de 6 a 8 horas por noite.

Treina a sua mente

A aplicação da Programação Neurolinguística (PNL) também pode ajudar a desenvolver (e manter) a saúde mental. Você pode fazer isso com medidas simples: seja grato, pratique o autoelogio todos os dias, não pense em problemas o tempo todo, aprenda a dizer não, fale dos seus sentimentos com alguém em quem confia, seja gentil consigo mesmo, aceite as mudanças, aprenda a interpretar as críticas, fique atento aos seus pensamentos e, principalmente, aceite que ninguém é feliz o tempo todo.

Distancie-se um pouco das redes sociais

É fato que as redes sociais ajudam muito na comunicação com pessoas que estão longe. No entanto, muitas vezes, elas podem aparentar uma vida que não é real. Pesquisas já mostram que redes sociais são nocivas à saúde quando usadas em excesso e que podem até causar depressão e ansiedade. Por isso, use-as com moderação e lembre-se de que nem tudo o que aparece nelas é real.

Não tenha medo de procurar ajuda se sentir necessidade

É importante se desvencilhar da ideia de que problemas psicológicos são sinais de fraqueza. Assim como qualquer parte do corpo, o cérebro tem substâncias químicas que podem entrar em desequilíbrio, por isso, não hesite em procurar ajuda quando julgar necessário e ir em busca do seu equilíbrio mental com o auxílio de um bom médico ou psicólogo.

Prestar atenção em alguns sintomas, parar e avaliar como está se sentindo é fundamental para iniciar um bom ano novo.